quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Aniversário



A vida é um relógio que não perdoa,
Não para, não faz pausa, não esquece.
Irreverente, constante, amanhece
Virando páginas como quem voa.
E em cada aniversário que passa
Resta-nos menos um ano, mais um ponto final.
Sonho efémero que nos ultrapassa
Ansia de nos perpetuarmos. Afinal
Rodeamo-nos de quem amamos,
Imaginamo-nos o centro do universo,
Onde possamos alcançar o que sonhamos.
                                                   Célia Gil

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Sobreviventes

E porque hoje se comemora o dia Internacional das Pessoas com Deficiência,


Nem sempre brilha o sol na nossa vida,
nem sempre o sol irradia e faz sorrir.
E o manto da tristeza deixa entorpecida
a imagem de felicidade que se quer transmitir.

Porque o sol não brilhou para todos à nascença,
de igual forma, sem deficiências, sem problemas?
Porque vem o acaso dominar qual doença
quem não pediu para viver neste mundo de dilemas?

Porque traz a névoa a dor da perda, da ausência,
lançando a dúvida, questionando a fé, desorganizando a vida?
Porque cai um negro manto que faz perder a resiliência,
quando um acidente nos ensina o paradoxo da vida iludida?

É porque somos o que somos e não o que temos
que encaramos as deficiências, as perdas, as doenças, os acidentes
como uma provação que reforça o que podemos,
os sonhos que viveremos, as lutas que ainda travaremos,
porque, apesar de tudo, somos sobreviventes!
                                                                              Célia Gil

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...